A Procura da Felicidade

publicitantes01

20 ago A Procura da Felicidade

O sentido principal na vida de cada ser humano é a felicidade (Oh, que lindo isso!!) e isso é um fato. Tudo que fazemos desde os nossos primeiros passos é buscando a felicidade, independente de qual conceito se dá a ela. Mas a grande questão é o como atingimos essa felicidade e é este questionamento que norteia as nossas atitudes como consumidores. Agora entramos no nosso mundo: MARKETING.

Por muito tempo enxergamos a realização da felicidade na propriedade das coisas, ou seja, quanto mais adquirimos bens, mais felizes somos e quanto menos bens possuímos, menos felizes somos. Esse pensamento norteou as marcas por séculos, fazendo surgir grandes lançamentos, promoções, Black Fridays da vida e com a seguinte mensagem: COMPRE COISAS E SEJA FELIZ! Mas isso tem mudado gradativamente e chegamos num ponto onde os números da economia já sofrem a influência desta mudança.

Os grandes magazines e lojas de departamentos dos EUA viram suas vendas caírem perto de 1% no último ano. Parece pouco, mas para um setor que só cresce a cada ano, é um susto tremendo e um sinal amarelo para rever seus conceitos de FELICIDADE.

Na contramão, o consumo por experiências como viagens, passeios, eventos, tem crescido de uma forma grandiosa, o que leva a crer que a visão de felicidade das pessoas está mudando e elas estão percebendo que a religião do consumo já não é mais satisfatória, o que está causando pesadelos nos varejistas.

Experiências e o acesso as coisas tem engolido a “propriedade das coisas”. É como, por exemplo, comprar uma furadeira de 250 reais onde você realmente a utiliza 2 vezes por ano no máximo. Na verdade, as pessoas perceberam que o que querem comprar não é a furadeira, mas sim os “furos”, portanto eu não vou comprar mais a furadeira, mas o acesso a ela.

Isso tudo me leva a crer que chegamos a uma evolução onde as pessoas estão passando a viver com o mínimo de “propriedade” e o máximo de acesso e experiências, e é por isso marcas precisam repensar no modelo de marketing e principalmente no modelo de felicidade que querem oferecer ao seu público.

webnet
midia@webnet.inf.br
Nenhum Comentário

Faça um comentário.